Porque meu cabelo cai tanto?

Porque meus cabelos caem tanto?


Os cabelos caem  normalmente em quantidades ditas normais, em torno de 50 a 100  fios diariamente.


ima

Existem três fases  de crescimento dos fios:


ima

  1.   Anágena: seu crescimento se da em torno de  3 a 5 anos, esta fase  se dá em uma proporção de 80 a 905 em relação as outras e por isso não exatamente as mulheres, mas principalmente elas conseguem ter cabelos tão longos.
  2.   Catágena: esta fase dura em geral de 3 a 4 semanas , é chamada fase de repouso, o fio começa a afastar-se da sua matriz, a divisão celular é  diminui  e para.  O FIO INVOLUI E MIGRA PARA\ A SUPERFÍCIE DA PELE. Esta proporção é de  10 a 20% dos fios.
  3.  Telógena; nesta faze e após três ou quatro meses o cabelo é eliminado, o fio fica aderido ainda ao folículo através da  DESMOGLEINA. Mas ao contrario do que se comenta em geral, nesta fase, não esta em repouso total, pois através do metabolismo bioquímico ativo no bulbo,  ocorre a inibição de um novo ciclo ANAGENO  (crescimento), para que somente no final desta fase ocorra a a liberação das células tronco BULGE CELLS,  que se deslocam em direção a PAPILA DERMICA E RECOMEÇA TODO O CICLO NOVAMENTE... FASE ANAGENA. Na proporção de 1 a 2% do ciclo esta nesta fase. Estimando queda diria de 50 a 100 fios.

Porém outros fatores que em muitos casos não são tão visíveis num primeiro momento poderão levar a queda, mas precisamente chamadas de patológicas.

As doenças relacionadas a queda de cabelo, podem acontecer por vários motivos e diferentes situações. A mais conhecida delas é o

  •  Eflúvio telógeno: Sendo a mais comum entre as quedas capilares, esta na maioria das vezes causada por uso de medicamentos, drogas, licitas ou não, estresse, cirurgia, pós parto, doenças de órgão específicos,  dietas rigorosas,  doenças relacionadas com a  depressão (  anorexia,  bulimia), estresse, anemia, pós parto

Mas outras causas podem  levar a queda como as doenças relacionadas ao fio de cabelo como é o caso DAS TRICOSES.

  1.  Tricorrexe nodosa: quebra capilar
  2.  Tricoptilose: pontas duplas
  3.  Pili Anulati: cabelos com mescla de regiões do fio áreas clara e áreas escuras;
  4.  Moniletrix: cabelos que alteram áreas no fio que dilatam e estreitam  tem aspecto parecido a de um rosário;
  5.  Pili Torti: fios torcidos no próprio eixo longitudinal

Também temos as alopecias NÃO CICATRICIAI

Onde regiões do couro cabeludo em que os cabelos soltam e há a queda como um todo, porém embora aconteça a queda o fio poderá se reproduzir novamente pois não houve dano  em sua matriz.

São elas:

  1.  Alopecia areata: a calvície genética
  2.  Eflúvio telógeno: Sendo a mais comum entre as quedas capilares, esta na maioria das vezes causada por uso de medicamentos,  drogas, licitas ou não, estresse, cirurgia, pós parto, doenças de órgão específicos,  dietas extremas;
  3.  Alopecia androgênetica: calvície genética;
  4. Alopecia pós-quimioterapia: causa queda devido a exposição do paciente a medicamentos quimioterápicos;
  5. Alopecia por metais pesados: Causado devido a intoxicação por uso manuseio de metais pesados como arsênio, mercúrio e chumbo.


 Também temos as ALOPECIAS CICATRICIAIS

 Neste  processo que ocorre a perda de cabelos devido a perda do cabelo simultânea a perda do folículo ( aquela raizinha  gelatinoso que encontramos quando encontramos cabelos soltos)  esta parte é o folículo, neste tipo de alopecia ele é substituído por uma cicatriz,  e isto pode ocorrer lentamente nos casos em que os cabelos estão sempre muito tracionados ( alopecia de tração) transas muito apertadas, rabos de cavalo muito puxados, rasta fari e mega hair colocados em quantidades maiores que o fio suportaria) , elásticos, presilhas,  também ode ocorrer por doenças psicológicas ( a tricotilomania) onde a pessoa puxa os fios e em alguns casos até os ingeri , chamado de tricotilomania ( trico = cabelo  e  mania= transtorno de puxar );


  1.  Alopécia  de tração:  transas muito apertadas, rabos de cavalo muito puxados, rasta fari e mega hair colocados em quantidades maiores que o fio suportaria) , elásticos, presilhas, também pode ocorrer por doenças psicológicas ( a tricotilomania) onde a pessoa puxa os fios e em alguns casos até os ingeri , chamado de tricotilomania ( trico = cabelo  e  mania= transtorno de puxar );
  2. Alopecia pós-trauma de pele ou couro cabeludo: por queimadura,  escoriações,  produtos químicos,  cortes cirúrgicos, ou acidentes onde a região seja removida.
  3. Tricotilomania: distúrbio psicológico (ansiedade) onde a pessoa   tricotilomaniaca  puxa os fios  de cabelo e corpo  e em alguns casos até os ingeri , chamado de tricotilomania ( trico = cabelo  e  mania= transtorno de puxar );
  4. Alopecia por Lúpus eritematoso: tipo de doença onde o sistema imunológico ataca o folículo  causando inflamação que leva a morte folicular  e a destruição  do fio.
  5. Alopecia pós-infecciosa: bactéria e fungos atacam o folículo que leva a morte e destruição total do fio.

Cláudia Barboza

Elaboração de texto

Informações retiradas dos livros: como vencer a queda capilar; Ademir Leite JR.  Médico Tricologista .

A ciencia  do cabelo:  Luis Carlos Carraro.

02/01/2018

Ainda precisa de ajuda? Contate Contate